Capoeira Angola

A Capoeira Angola de Mestre Pastinha

Origem Histórica

A Capoeira Angola é um dos traço da manifestação da África Bantu no Brasil. Ela conserva sua essência no N’golo, ritual de passagem a vida adulta, onde as jovens são disputadas entre os jovens guerreiros das tribos e quem melhor se sobressair cabe o direito de escolher sua esposa dentre as jovens sem o pagamento do dote matrimonial.

A palavra Capoeira é de origem Tupi Guarani (indígena) significa um tipo de preparo do solo para o replantio (mato cortado rente ao solo) onde os negros ali se encontravam para prática do N’golo devido a obsessão do regimento escravista desenvolvia a alma física como instrumento de libertação.

Caracterização da Capoeira Angola

O Capoeirista Angoleiro busca compor seus movimentos com os movimentos do seu adversário, visando tornar o jogo coesco, como ume unidade. O seu senso estético lhe direciona à obtenção de uma sintonia eurrítmica usando movimentos expressivos, variados e ao mesmo tempo funcionais. A movimentação dos jogadores, visivelmente inspiradas em movimentos de animais silvestres, oferece uma grande liberdade e variedade de recursos aplicáveis às diversas situações do jogo que se desenvolve como uma trama, com diferentes passagens. O Capoeirista demonstra sua superioridade no espaço da roda, levando o adversário à confusão com perigo e a complexidade dos seus movimentos.

Naturalmente afloram dos jogadores inúmeras faces de temperamento humano: o medo, a alegria, a raiva, o orgulho, a compaixão, a indiferença e outros sentimentos que tormentam a intriga, exigindo o controle psicológico dos adversários num jogo de estratégia, em que as peças a serem movimentadas são as partes do próprio corpo. Os capoeiristas devem harmonizar o clima do jogo com o momento da roda, ou seja, jogar de acordo com o toque e o retorno que está sendo tocado pela orquestra, com o sentimento dos versos que estão sendo entoados pelo puxador e pelo côro.

Mestre Pastinha e grupo em Salvador, BahiaSagacidade, autoconfiança, lealdade, humildade, elegância são alguns dos fatores subjetivos que qualificam o Capoeirista Angoleiro, herdadas dos antigos praticantes do N’golo.

O Ser capoerista exige perfeito domínio da cultura, das tradições e do jogo, o toque dos instrumentos e o cantos das músicas.

“O segredo da Capoeira morre comigo; e muitos outros mestres. E o que há hoje é muita acrobacia e pouca capoeira. Capoeira é amorosa, não é perversa. Capoeira não é minha, é dos africanos. É mandinga de escravo africano no Brasil. Um costume como qualquer outro. Um hábito cortês que criamos dentro de nós, uma coisa vagabunda.”
Vicente Ferreira Pastinha (1889 – 1981)

%d blogueiros gostam disto: